Estrutura residencial para pessoas idosas- ERPI

O Lar tem por objectivo ser uma “casa de família” dos seus utente/clientes, como equipamento de alojamento colectivo para responder solidariamente as carências daqueles que, por um ou outro motivo e por estarem em risco de perda de autonomia, necessitam de assistência e apoio adequados nos seus derradeiros anos de vida e solidão, contribuindo para a estabilização ou retardamento do processo de envelhecimento.

No Lar “Padre José Joaquim da Costa Azevedo” damos assistência a todo o percurso da dependência, física ou emocional. Acolhemos e integramos pessoas que sentem alguma dificuldade nas actividades da vida diária, que se sentem inseguras, ou, simplesmente, sozinhas. Num ambiente familiar que, no entanto, integra os melhores profissionais, proporcionamos vida assistida, à medida que as suas necessidades vão progredindo.
No Lar de Terceira Idade, contamos com uma equipa multidisciplinar, composta por: Médico, Enfermeira, Assistente Social, Educadora Social, Nutricionista, Administrativos, Encarregada de Sector de Serviços Gerais, Ajudantes de Lar, Cozinheiras, Ajudantes de Cozinha, e Trabalhadores de Serviços Gerais.

As refeições são preparadas, com o apoio de uma Nutricionista e garantem uma alimentação saudável e equilibrada, adaptadas às suas necessidades ou restrições em cada momento.
Sempre que o desejar poderá convidar os seus familiares e amigos para tomar uma refeição consigo, conforme estipulado no Regulamento Interno.

O edifício dispõe de quartos preparados para colocação de televisão por cabo, camas articuladas, ajudas técnicas nas casas-de-banho, cadeiras de rodas, cadeiras de banho, banheira para acamados, elevadores, que permite melhorar a qualidade do serviço prestado pelo pessoal assistente.

Dispomos ainda de uma sala de convívio com jogos e televisão por cabo, leitor de DVD, Capela e um espaço de lazer com zona verde, pátio e bancos de descanso.

O Lar “Padre José Joaquim da Costa Azevedo” fica a 15 minutos do Centro de Braga. Esta instituição encontra-se muito próximo do Centro de Amares o que proporciona um excelente contacto com a população residente.
O Lar destina-se a pessoas idosas; pessoas com deficiência ou que por outros impedimentos não possam assegurar temporária ou permanentemente a satisfação das suas necessidades básicas; idosos dependentes que não possam praticar com autonomia os actos indispensáveis à satisfação das suas necessidades diárias, nomeadamente os actos relativos a cuidados de higiene pessoal, uso de instalações sanitárias, alimentação, vestuário e locomoção; idosos necessitados de cuidados específicos de recuperação ou saúde, com carácter permanente.
CANDIDATURAS

Informamos que os interessados em candidatar-se à resposta social de Lar, podem fazê-lo dirigindo-se aos Serviços Administrativos, sitos na Rua Dr. Eduardo Gonçalves, 17-A na freguesia de Ferreiros, Concelho de Amares, apresentando para o efeito os seguintes documentos:

Do Candidato:

Fotocópia do Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão;
Fotocópia do cartão de Contribuinte;
Moradas e contactos;
Fotocópia do cartão de beneficiário da Segurança Social (NISS);
Fotocópia do cartão do Sistema Nacional de Saúde (SNS);
Comprovativo dos rendimentos actualizado;

 

Do Representante Legal:

Fotocópia do Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão
Fotocópia do cartão de Contribuinte;
Moradas e contactos;

O nosso compromisso é oferecer um serviço de qualidade.

 

Resenha histórica

     Reconhecida a espinhosa tarefa, nem por isso houve desânimo. Enfrentar os desafios, mesmo os mais difíceis, era o seu lema: sem dinheiro, sem terreno e sem projeto, a obra parecia muito distante e quase impossível.

     As negociações amigáveis, para a compra do terreno, arrastavam-se, por falta de vontade dos seus proprietários;

     O projeto era caro, para ser entregue a um gabinete privado;

     O dinheiro da Misericórdia era pouco e o do Estado estava muito longe… em Lisboa. Mas sem terreno e sem projeto, então é que o dinheiro do PIDDAC estava longe, muito longe…

     Apesar disso, pusemos os desânimos para trás e começarmos:

     Terreno- processo de expropriação Judicial;

Projeto- pedimos à Câmara que nos desse prioridade e ajuda, através do Gabinete de Apoio Técnico aos Municípios de Alto Cávado ( GAT do Alto Cávado). O presidente da Câmara, Sr. Tomé Macedo, que acompanhou o Provedor àqueles Serviços sediados em Braga, foi o impulso necessário para que o Diretor do GAT, Eng,º Luís Macedo, desse o seu “sim” à elaboração do respetivo projeto, que é da autoria da Sr.ª Arquiteta Cândida Moreira Pinto.

Concluido o ante- projeto, foi lançada a primeira pedra pelo então Primeiro Ministro, Sr. Prof. Dr. Aníbal Cavaco Silva em 08/ Jun /1991  sendo Ministro do Emprego e Segurança Social, o Sr. Dr. Silva Peneda e Presidente do Concelho Diretivo do Centro Regional De Seguraba Social de Braga, a Sr.ª Dr.ª Filomena Bordalo, que incluiu a nossa obra em PIDDAC (Plano).

Com a máquina em marcha, o concurso público da empreitada, veio a realizar-se em 16 /Mar/ 1993, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Amares, sendo adjudicada à firma M. Roriz Oliveira, SA, depois de um estudo elaborado pelo GAT à capacidade técnica e financeira das três firmas colocadas nos três primeiros lugares.

Homologada a escolha pelo Núcleo de Investimentos e Equipamentos (NIE) da Segurança Social de Braga, as obras começaram em Junho de 1994, com o prazo de execução de 18 meses.

O Lar com capacidade para 50 camas e outros aposentos de apoio, foi adjudicado por 126.367 contos, sendo ainda gastos, mais 15.000 contos para os Anexos e 2.000 contos para jardins e zonas de lazer. Com a revisão de preços e o equipamento, elevará o seu custo para mais de 200.000 contos.

A Inauguração realizou-se no dia 13 de junho de 1996, Festas Concelhias, em honra de Santo António.